Naked Cake sem pudor!

Antes de seguirmos por mais um destino com a minha – e nossa – querida, Paula, gostaria de dizer que sim, estou em falta por aqui, mas, como tudo na vida, estou passando por pequenas e, diga-se de passagem, positivas mudanças que, por enquanto, prefiro as guardar como um segredo.. Um segredo tão bom que está difícil manter a boca fechada, mas, óbvio, dividirei com vocês tintim por tintim no momento certo!

Post | Naked Cake - Teste

Adoro bolo. Se eu fosse contar nos dedos das mãos quantas “lojas de bolos” já ganharam meu coração – ou melhor, me conquistaram pela barriga –, com certeza faltariam dedos! Acho uma fofura e dou maior valor aos artistas que conseguem fazer maravilhas em forma de bolo com o uso impecável de pasta americana, mas, confesso, que aprovei, adorei e não vejo a hora de encomendar a nova tendência em festas e casamentos – sim, em casamentos! – que, vinda da Inglaterra e dos Estados Unidos, desembarcou no Brasil. No mundo bolístico, o que está com tudo agora são os naked cakes que, como o próprio nome diz, a pasta americana ou o glacê são deixados de lado e apenas o “corpo” do bolo fica aparente.

Na decoração, apenas o básico, umas frutas frescas aqui, umas flores lá e o açúcar de confeiteiro é o grand finale.

Post | Naked Cake - Honey Cakes

Lembre-se que ao optar por um naked cake é necessário que o bolo combine com a festa, ou seja, festas clássicas – uma festa de casamento super elaborada, por exemplo – quase exigem a pasta americana, mas uma festa ao ar livre casa perfeitamente com o bolo “pelado”.

Está aqui uma opção totalmente inovadora e, além de tudo, o naked cake é menos calórico!

foto-1

Viva o pão de ló intercalado com fartas doses de recheio!

Beijos, Dani Germano!

Anúncios